AGRICULTURA

Embrapa apresenta tecnologias para várias cadeias produtivas na Agrotins 2023, neste mês

EVENTO

Entre as tecnologias, há lançamentos ligados à piscicultura e à agricultura

Como ocorre desde a primeira edição, a Embrapa participará neste ano da Agrotins, considerada um dos principais eventos agrotecnológicos do Norte do país. Haverá dois lançamentos: um sistema de produção de tambaquis em tanques-rede em pequena escala; e prática de dessecação antecipada de plantas forrageiras para antecipação da semeadura da soja e aumento da área de segunda safra.

A 23ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins acontecerá entre 16 e 20 de maio no Parque Agrotecnológico Engenheiro Agrônomo Mauro Medanha, na rodovia TO 050, saída de Palmas para Porto Nacional. Será um momento em que empresas públicas e privadas mostrarão suas novidades para esta que é a principal atividade econômica do estado, o agronegócio.

Além dos lançamentos, a Embrapa divulgará em seu estande e na programação técnica da feira temas relacionados a diversas cadeias produtivas animais e vegetais. No estande, estarão representadas cinco Unidades da empresa: Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO); Embrapa Soja (Londrina-PR); Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás-GO); Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna-SP), juntamente com representante de empresa parceira; e, por meio de empresa parceira, a Embrapa Hortaliças (Brasília-DF).

A Embrapa Pesca e Aquicultura vai mostrar os serviços de sexagem (método pelo qual se identifica o sexo de um ser vivo, normalmente animal) de duas espécies, o tambaqui e o pirarucu. Ambas são espécies nativas brasileiras e apresentam grande potencial de produção no país. O tambaqui já é a espécie nativa mais produzida e, no geral, a segunda, atrás apenas da tilápia. Já o pirarucu tem significativo apelo por conta da principal região onde está presente: a Amazônia.

Outra tecnologia a ser apresentada é o sistema de produção de tambaquis em tanques-rede em pequena escala. Seguindo determinadas orientações técnicas de manejo, é possível produzir a espécie em menos tempo (a redução conseguida em experimento foi de 12 para 9 meses em animais com peso final de 1 kg) e com uma conversão alimentar melhor, de 1,74 em média. O sistema será oficialmente lançado no dia 19 de maio, durante a IV Reunião Técnica sobre Produção de Peixes em Tanques-Rede nos Reservatórios do Tocantins.

Além das tecnologias voltadas à piscicultura, a Embrapa Pesca e Aquicultura vai mostrar no estande três projetos de transferência de tecnologia relacionados ao Programa ABC, que incentiva a prática de uma agropecuária de baixa emissão de carbono. O ABC Corte, o Balde Cheio e o ABC Agrossustentável tratam, respectivamente, de pecuária de corte, de pecuária de leite e de produção de grãos. Os três projetos têm colaborado para uma agropecuária mais sustentável no Tocantins e em estados próximos.

Na mesma linha de sustentabilidade, considerando os três pilares (ambiental, econômico e social), a Embrapa vai lançar uma prática de dessecação antecipada de plantas forrageiras para antecipação da semeadura da soja e aumento da área de segunda safra. O lançamento está marcado para o dia 18 de maio, às 12h, no auditório da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins). Recomendada para regiões de Cerrado de baixa altitude, como o Tocantins, nessa prática o dessecante é aplicado na entressafra. Com isso, há melhor plantabilidade à cultura de primeira safra, antecipação dessa semeadura e aumento da janela de plantio para a segunda safra.

Coinoculação, arroz e biofertilizante – Já a Embrapa Soja vai mostrar a tecnologia de coinoculação, que é a adição de mais de um microrganismo que seja benéfico às plantas para que ambos contribuam com a produção dessas plantas. No caso da soja, é unir a já conhecida inoculação das sementes com bactérias que fixam nitrogênio (chamadas rizóbios) com a utilização da bactéria Azospirillum, mais conhecida por conta de sua ação promotora de crescimento em gramíneas. Com isso, há mais absorção de nutrientes e de água pelas raízes, levando a um aumento da produtividade.

A Embrapa Arroz e Feijão vai apresentar a BRS A706 CL, que foi lançada no ano passado e é resultado do cruzamento entre outras duas cultivares de arroz. É fruto da cooperação técnica existente entre Embrapa e sementeiras com atuação no Tocantins. Entre as características da cultivar, estão adaptação às condições de cultivo em região tropical, alta produtividade, tolerância a herbicida e excelente qualidade de grãos. Atualmente, sua área de recomendação de plantio envolve Goiás, Tocantins e Roraima; mas há um processo em andamento para expansão da recomendação para Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Nordeste do país.

A Embrapa Hortaliças vai mostrar, por meio de empresa privada parceira, a Arbolina, um biofertilizante à base de nanopartículas de carbono que possui propriedades potencializadoras da atividade fotossintética. No estande, haverá representante comercial da empresa Krilltech, parceira da Embrapa nessa tecnologia.

Mandioca, fruticultura e inoculante – No estande da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas-BA) vai mostrar diferentes assuntos. A Rede de multiplicação e de transferência de materiais propagativos de mandioca com qualidade genética e fitossinatária, mais conhecida como Reniva, proporciona avanços na qualidade e na produtividade do sistema de produção dessa cultura. Já por meio de beijus (ou tapiocas) coloridos, a ideia é apresentar uma maneira de agregar valor ao produto ao substituir a água usada na sua fabricação por polpa de frutas ou extrato de hortaliças. Com isso, o produto, normalmente branco, ganha novas cores e novos cheiros, sabores e nutrientes.

Também informações sobre processamento de derivados da mandioca e dinâmicas sobre seu beneficiamento e suas utilizações vão ser apresentadas. Cultura agrícola bastante popular no meio rural brasileiro, a mandioca gera múltiplos produtos e subprodutos. E algumas técnicas de produção de farinha, polvilho, goma e beiju / tapioca podem gerar produtos com mais qualidade e maior valor agregado. Já a produção integrada de frutas é um conjunto de técnicas que objetivam alimentos de alta qualidade. No caso do Tocantins, onde a fruticultura vem se expandindo, destacam-se as culturas do abacaxi, da banana, da manga e do maracujá. Incorporar as técnicas sugeridas pela Embrapa pode colaborar para o desenvolvimento dessa cadeia produtiva no estado.

A Embrapa Meio Ambiente vai mostrar no estande da Embrapa, juntamente com a empresa parceira NOAA, o Auras, inoculante bacteriano que promove crescimento e protege plantas contra a seca. As bactérias benéficas desse produto reduzem efeitos do estresse hídrico na soja, no milho, no trigo e na cana.

Palestras – Além das duas tecnologias que serão lançadas e das várias outras apresentadas durante a Agrotins, a Embrapa participará do evento por meio de palestras. Confira a agenda:

16 de maio, terça-feira:

11h às 12h – Gestão estratégica de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Embrapa, com a chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura Danielle de Bem Luiz – Auditório Jalapão

16h às 17h – Produção Integrada de Frutas I, com o pesquisador da Embrapa Aristóteles Matos – Auditório Cantão

17 de maio, quarta-feira:

11h às 12h – Produção Integrada de Frutas II, com o pesquisador da Embrapa Aristóteles Matos – Auditório Serras Gerais

15h às 15h45 – Edição genômica na aquicultura: status, desafios e oportunidades, com o pesquisador da Embrapa Eduardo Varela – Auditório da Unitins

16h às 16h45 – Monitoramento e manejo da qualidade da água em piscicultura, com o pesquisador da Embrapa Giovanni Moro – Auditório da Unitins

18 de maio, quinta-feira:

10h às 11h – Painel sobre Produção intensiva de bovinos a pasto, com moderação da pesquisadora da Embrapa Márcia Grise – Auditório da Unitins

Tema 1: CGF Phase II – Impactos e cenários na produção sustentável de commodities no Tocantins, com Lilian Vendrametto, da CI Brasil

Tema 2: O processo de escolha das forrageiras para um sistema de produção, com o pesquisador da Embrapa Marcelo Cunha

Tema 3: Programa ABC Corte – pecuária produtiva, lucrativa e sustentável, com o zootecnista da Embrapa Pedro Alcântara

Tema 4: Produção intensiva de leite no Programa Balde Cheio, com o zootecnista da Embrapa Cláudio Barbosa

11h às 12h – Painel sobre Safrinha, com moderação do pesquisador da Embrapa Rodrigo Almeida – Auditório da Unitins

Tema 1: Gergelim – nova opção de cultivo para a segunda safra no Tocantins, com o pesquisador da Embrapa Valdinei Sofiatti

Tema 2: Cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis) – conhecer para combater, com o pesquisador da Embrapa Daniel Fragoso

Tema 3: Enfezamentos do milho – identificação e manejo, com o pesquisador da Embrapa Rodrigo Veras

19 de maio, sexta-feira:

10h às 12h – IV Reunião Técnica sobre Produção de Peixes em Tanques-Rede nos Reservatórios do Tocantins – Auditório Beija-Flor (organização da Secretaria da Pesca e Aquicultura do Tocantins, a Sepea, e da Embrapa Pesca e Aquicultura)

10h – Abertura, com Thiago Tardivo

10h15 – Apresentação da Sepea, com a secretária Miyuki Hyashida

10h45 – Lançamento do sistema de produção de tambaquis em tanques-rede em pequena escala, com a chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura Danielle de Bem Luiz e a pesquisadora da Embrapa Flávia Tavares

11h – Resultados de pesquisa e inovação na produção de peixes em tanques-rede, com os pesquisadores da Embrapa Flávia Tavares e Manoel Pedroza

17h às 18h – Respostas de soja à seca – em busca de plantas resistentes, com o pesquisador da Embrapa Leonardo Campos – Auditório Cantão

De 17 de maio (quarta-feira) a 19 de maio (sexta-feira), das 9h às 11h, na Fazendinha da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder) de Palmas:

Estações Bovinocultura e Vitrines tecnológicas de capim: respectivamente com os temas metodologias do Balde Cheio e do ABC Corte e produção de forrageiras para alimentação animal, com os zootecnistas da Embrapa Cláudio Barbosa e Pedro Alcântara

Estação Mandiocultura: com o tema produção de mandioca para mesa e indústria, com o pesquisador da Embrapa Gustavo Campos

Serviço:

O que: Agrotins 2023
Quando: de 16 a 20 de maio
Onde: Parque Agrotecnológico Engenheiro Agrônomo Mauro Medanha, na rodovia TO 050, saída de Palmas para Porto Nacional
Portal oficial do evento: https://agrotins.to.gov.br/

A participação da Embrapa na Agrotins 2023 é mais uma ação dentro das comemorações dos 50 anos da empresa.

Fonte: Embrapa Pesca e Aquicultura
Foto: Saulo Coelho Nunes/ Embrapa